Uso de Piercing na Orelha, Nariz e Língua
23/10/2007
HC Registra Aumento de Complicações
A Clínica de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP, registra aumento da incidência de infecções provocadas pelo uso do piercing no nariz, orelha e língua. Foram atendidos 40 casos, nos últimos quatros anos. Desses, 80% resultaram em cirurgias reparadoras para a reconstituição da orelha e do nariz. Todos os pacientes eram adolescentes.

O alerta é do otorrinolaringologista Perboyre Lacerda Sampaio. Segundo o médico, a colocação da jóia no lóbulo da orelha pode provocar uma cicatrização anômala que cresce descontroladamente. Dependendo do caso, o paciente é submetido a várias cirurgias e tratamento com corticóide e radioterapia. Teve casos no HC em que a anomalia atingiu volumes de até meio quilo em cada orelha do paciente.

As complicações, enfatiza o médico, são mais freqüentes em povos mestiços, como os brasileiros. Daí a preocupação com o modismo que, a cada geração, tende a ganhar um maior número de adeptos que certamente não estarão livres de doenças.

Outro problema grave é a colocação da jóia na parede lateral do nariz ou na parte superior da orelha. "Um pequeno trauma contra os lençóis durante o sono ou na prática de esporte poderá facilitar a penetração dos germes comuns da pele na cartilagem (pelo furo) e desenvolver um processo infeccioso que os antibióticos não conseguem frear. Neste caso, o tecido cartilaginoso da asa do nariz ou da orelha é destruído e as deformidades raramente são satisfatórias com a correção cirúrgica".

O risco do uso do piercing na língua é atribuído a formação rápida de abscesso, com edema que pode chegar a obstruir a respiração e causar a morte por sufocação, caso haja penetração de germes no seu interior. Apesar de raro, recentemente o Hospital das Clínicas atendeu um destes casos, onde a paciente teve que ser submetida à traqueostomia de urgência, enfatizou .

De acordo com o médico, não importa o tempo em que a pessoa usa o acessório e nem como foi feito. Mesmo se observando todos os cuidados com a higiene e assepsia, a ocorrência de um trauma no nariz, na língua ou na orelha será o suficiente para comprometer a saúde do usuário.

As más condições de higiene de muitos estabelecimentos que oferecem o serviço, aliadas a falta de educação formal dos profissionais que realizam os serviços, podem acelerar o processo com complicações pós-operatória das mais variadas.

Além disso, a discriminação e o preconceito, na maioria das vezes, geram problemas para aqueles que procuram entrar no mercado de trabalho, concluiu Perboyre.


Assessoria de Imprensa
Instituto Central do HC
Bete Subires


25/10/2021
Nota de Falecimento
04/10/2021
Prof. Ricardo Bento Foi Classificado Como Um dos Melhores Cientistas do Mundo.
01/10/2021
ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA OS PROGRAMAS DE COMPLEMENTAÇÃO ESPECIALIZADA - (FELLOWS) - 2022
03/09/2021
Produção Científica do Departamento de Otorrinolaringologia do Hc/FMUSP 2021
17/05/2021
Dia Mundial da Saúde Auditiva 2021: Audição para Todos
05/04/2021
Professora Livre-Docente da Divisão de Orl da Fmusp Tem Sua Equipe Classificada em 2o. Lugar no Hackathon do Hackmed.
22/03/2021
Ifhnos World Tours 2021
22/03/2021
Dra. Paula Tardim Lopes Foi Aprovada por Unanimidade em Sua Defesa de Doutorado no Programa de Pós Graduação de Otorrinolaringologia
12/03/2021
Produção Científica do Departamento de Otorrinolaringologia do Hc/FMUSP 2021.
Outras notícias