A residencia médica em Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo é credenciado pela Comissão Nacional de Residência Médica, sob número 36/95. Tem duração de três anos e uma carga horária de 2880 horas por ano, sendo 24horas semanais de plantão. Ainda há um quarto ano optativo na área de crânio maxilo facial.

Como o serviço de otorrinolaringologia gira em torno de três grupos básicos: otologia, bucofaringolaringologia e rinologia, os residentes passam por estágios em cada um desses grupos, de forma que sempre há residentes de todos os anos concomitantemente em cada estágio.

O primeiro ano de residência é voltado para a aquisição de conhecimentos gerais de otorrinolaringologia, incluindo fisiologia e anatomia, instrumentação cirúrgica e exame e propedêutica otorrinolaringológicos. Sendo assim, os residentes de primeiro ano do grupo de otologia aprendem a instrumentar cirurgias otológicas, a realizar exames de audiometria e otoneurológico e a conduzir pacientes com doenças que envolvem essa área, como otites, tumores de osso temporal, paralisia facial periférica e surdez. Além de tudo isso, os residentes têm contato com tratamentos de ponta para a surdez, como implantes colceares e de tronco, BAHA, e, em breve, próteses auditivas totalmente implantáveis.

No primeiro ano, as atividades dos residentes do grupo de bucofaringolaringologia envolvem a aquisição de conhecimentos sobre tumores dessa área, apnéia do sono, voz e disfagia, só para citar alguns. Nesse estágio, os residentes também aprendem a diagnosticar e tratar cirurgicamente as patologias do Anel Linfático de Waldeyer.

No grupo de rinologia, os residentes de primeiro ano entram em contato com as principais patologias dessa área, como desvios septais, rinite, polipose, tumores nasais benignos e malignos e assim por diante. Além disso, também aprendem os conceitos gerais de instrumentação de cirurgias do nariz e seios paranasais.

Ao longo dos dois anos seguintes, os residentes aprendem melhor a tratar cirurgicamente as diversas patologias e aprofundam os conhecimentos já adquiridos, tanto práticos, como teóricos.

Adicionalmente, os residentes participam de Reuniões de Grupo, nome dado a verdadeiras juntas médicas, muitas contando com vários professores e assistentes, em que os casos potencialmente cirúrgicos são discutidos pelo grupo, sempre se buscando a melhor solução para o paciente. Tais reuniões são uma ferramenta importante de ensino, uma vez que reúnem opiniões de grande expertise e muitas vezes divergentes, de forma que o residente desenvolve também o senso crítico e aprende a enxergar as patologias sob diversos pontos de vista. Dessa forma, existem as Reuniões do Ouvido, da Voz, da Boca, da Disfagia, da Amigdala, do Ronco, da Rinite, do Nariz e assim por diante. Também existem as reuniões pós operatórias. Seguem o mesmo molde das reuniões de grupo, porém nessas são discutidos os casos já submetidos à cirurgia, sendo também divididas por grupo.

Todas as quartas-feira, no período da manhã, também acontece a reunião geral da Clínica Otorrinolaringológica. Nesta, são abordados temas variados, não apenas relacionados à prática de nossa especialidade. São realizadas também discussões de casos clínicos, apresentados por nossos residentes e discutidos por professores e assistentes desta clínica e de outras instituições do Brasil e de outros países, através de teleconferências.

Ao longo dos três anos, os residentes também fazem plantões diurnos e noturnos no PS da Otorrino do Hospital das Clínicas. Os plantões incluem atendimentos clínicos, pequenos procedimentos e procedimentos cirúrgicos de urgência e emergência.

Outra importante atividade dos residentes são as práticas de dissecção. Estas são realizadas no Instituto Médico Legal / SVO de São Paulo que situa-se em frente ao Hospital das Clínicas. Nestas dissecções são realizados treinamentos de cirurgia endoscópica nasossinusal e cirurgia cérvico – facial. Além disso, os residentes dispõe do Laboratório de Investigações Médicas da otorrinlaringologia na FMUSP (LIM 32) e do Laboratório de Habilidades Cirúrgicas, onde são realizadas as dissecções de ossos temporais e treinamento de microcirurgia de laringe, entre outras arttividades.

No segundo ano de residência, existe um estágio de três meses no Hospital Universitário da USP, hospital secundário que reúne, portanto, casos de menor complexidade que o Complexo do Hospital das Clínicas.

No terceiro ano de residência, há um grande contato com a Cirurgia Plástica de Face do Serviço de Otorrinolaringologia, ocasião em que os residentes aprendem a conduzir e tratar cirurgicamente casos de deformidades faciais.


Escala de Atividades dos Residentes de Otorrinolaringologia do HCFMUSP

Grupo Otologia
Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta
Reunião da Otoneurologia

Dissecção

Ambulatório de Paralisia Facial
CIRURGIAS

Ambulatório de Implante Coclear
Reunião Geral da Clínica

CIRURGIAS

Ambulatório Geral dos Residentes
BERA

Reunião Pós Operatória

Reunião do Zumbido
CIRURGIAS

Ambulatório Geral dos Residentes

PS

Grupo Bucofaringolaringologia
Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta
Reunião Geral da Boca

Reunião Geral da Amígdala

OS

Dissecção
BERA

PS
Reunião Geral da Clínica

Reunião Geral da Disfagia

Ambulatório

Geral dos Residentes
CIRURGIAS
Reunião Geral do Ronco

Ambulatório Geral dos Residentes

Grupo de Cirurgia Plástica Funcional da Face
Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta
PS

CIRURGIAS
Reunião Geral da Face
Reunião Geral da Clínica

Reunião Geral da Face

Ambulatório Geral dos Residentes
CIRURGIAS

Dissecção
CIRURGIAS

Ambulatório Geral dos Residentes

Grupo Rinologia
Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta
CIRURGIAS

Dissecção
Reunião Geral do Nariz

PS
Reunião Geral da Clínica

PS

Ambulatório Geral dos Residentes
Ambulatório Rinossinusites

PS

Reunião Pós-Op Nariz

Dissecção
CIRURGIAS

Ambulatório Geral dos Residentes

PS

 


31/10/2017
RETIFICAÇAO
27/10/2017
Aconteceu nos Dias 19 e 20 de Outubro, o 4º Curso Avançado de Dissecção em Otorrinolaringologia - Módulo II
25/10/2017
28º Orelhão
24/10/2017
Cronograma do processo seletivo para os Programas de Complementação Especializada para 2018
16/10/2017
56º Curso Teórico Prático de Endoscopia Dirigida ao Orl - Módulo I e II
14/10/2017
Defesa de tese de Juliana Sampaio Silva
10/10/2017
PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL PARA MÉDICOS ESTRANGEIROS (PCPME)
21/09/2017
Fabiana Sperandio
15/09/2017
Prof. Ricardo Ferreira Bento, Forl e o Otobone Marcam Presença no Congresso da Academia Americana de Otorrinolaringologia em Chicago
Outras notícias